terça-feira, 1 de outubro de 2013

Amamentação

Faltando 7 dias pra completar 3 meses de vida da minha Princesinha, aqui estou tirando um pouco da poeira do blog, mas vamos lá.

Nesses quase 3 meses agora sim me sinto apta a falar sobre esse assunto, porque passei de 'tudo' um pouco, me surpreendo não ter sofrido tanto acho que sofri foi por antecipação só pode.
Antes mesmo de receber meu positivo pesquisei horas a fio tudo sobre Maternidade e um assunto que me assombrava era Amamentar, primeiro porque não sou  a Pamela Anderson e não tenho aquele par de belos seios incríveis de deixar qualquer  bebê de olhos brilhando e depois porque vários relatos as mamães diziam o quanto era difícil.

Em toda a gestação eu me preparei psicologicamente tentando enfiar no coco aqui que eu precisava ter muita paciência e força de vontade, pois bem, lambuzava a pança e os peitinhos de hidratante.
Me espantava ver que meus seios não cresciam e nem enchiam de leite como muitas gestantes, mas li que era normal em algumas mulheres, o colostro saiu um 'tikin' de nada com 6 meses e só nada mais acontecia e lá se foram 38 semanas e minha princesa nasceu as 14 hs da tarde e eu toda dormente na cama e minha mãe me ligando falando que eu tinha que coloca-la pra mamar, confesso que naquela posição era bem difícil e logo pensei, _ Meu Deus como vou amamentar minha filha assim deitada ja não tenho peito.
As 23 hs da noite minha irmã a colocou no meu seio e sem pestanejar ela abocanhou direitinho o peiticho da mamãe aqui e quando ela sugava um o outro pojava creio que é assim que se fala ops! se escreve rsrs.
Mas na minha mente ainda tinha muita agua pra rolar nesse rio rsrs, mas os planos de Deus pra nós é diferente de tudo que nos pensamos e imaginamos, como as amigas que me acompanham  sabem que ficamos vários dias na Maternidade, só que esses dias a Júlia Emanuelly ficou no soro tomando antibiótico e eu tinha que acorda-la pra mamar, a minha sorte que ela sempre sugou muito bem.
Quando finalmente chegamos em casa o sono dela ainda era constante mas ela acordava pra mamar e a noite mamava bastante.
Com 1 mês e um pouquinho ela começou a chorar muito e até imaginei ser fome pra minha sorte não Uffa.
Com esse tempo digamos de Experiência Mamística posso dizer que na hora do vamos ver é difícil e temos que persistir  ver o nosso bem mais precioso aos prantos e de doer qualquer coração e é quase impossível resistir ao LA.
Graças a Deus meus seios não racharam e nem sangraram, no pré-natal tirei minhas duvidas e observei que os bicos eram saltadinhos e não pra dentro e fiquei ligada pra ver se durante toda a gestação isso iria mudar.
Usei a bucha vegetal pouquinhas vezes durante a gestação doía um pouco e só não fiz mais nada.
Acho que o que prejudica mais a amamentação é o próprio bebê quando digo isso, estou me referindo aqueles bebezinhos famintos que abrem o berreiro quando sugam e não saem tanto leite, eles se estressam e pode até parecer brincadeira mais eles perdem a paciência e não esperam o leite descer, falo isso porque passei um bom tempo na maternidade e vi vários bebês chorando que dava dó com tanta fome, percebi que o TABU  Amamentação é mais complexo do que imaginei,os bebês por sua vez tem que aprender a sugar e ainda sofrem por causa das cólicas é muito complicado gentemmm.

O segredo é ter paciência e se com tudo que você fizer  mesmo assim  o seu bebê não consegui mamar não se culpe o primeiro passo já deste na simples vontade de dizer sim eu vou amamentar meu filho, o amor está no coração e claro que amamentar é algo divino mas vai que no próximo bebê você consiga.

Bjus a Todas amigas.